domingo, 13 de outubro de 2013

Panorama Político (Ilimar Franco)

O alvo é São Paulo 
        A prioridade imediata do candidato Eduardo Campos é fincar os pés em São Paulo. Ele avalia que há espaço vazio. Pela primeira vez desde a redemocratização, os paulistas não têm candidato ao Planalto. “São Paulo é o terceiro estado nordestino do Brasil. É mais fácil um gaúcho, um mineiro ou um nordestino entrar lá?”, diz. Eduardo espera ter o apoio de pedaço do PSDB paulista.

A aposta petista
Um petista explica porque o ex-presidente Lula não quer que Eduardo Campos e Marina Silva sejam tratados como inimigos. Isso não se deve apenas à crença de Lula de que a real disputa será contra o tucano Aécio Neves e que, num segundo turno, os eleitores do socialista tendem a migrar para a presidente Dilma. Mas também porque, apesar do pacto de convivência entre Eduardo e Aécio, crê ser inevitável um confronto entre eles para ver quem irá para o segundo turno. Quanto aos estados, em grandes colégios eleitorais, como São Paulo, Minas Gerais e Paraná, o PSB já está com os tucanos. No Rio e no Ceará, o partido foi destroçado; e na Bahia, o PSB depende do PT.

Precisamos resolver isso enquanto há tempo. Falam que está muito longe (das eleições), mas melhor muito longe do que tarde demais

Eunício Oliveira
Líder do PMDB no Senado e candidato ao governo do Ceará

Mudança de plano
Há sinalização de que a presidente Dilma pretende o secretário-executivo da Previdência, Carlos Gabas, ministro da Casa Civil, no lugar de Gleisi Hoffmann. Aloizio Mercadante (Educação), sairá do governo para coordenar sua campanha.



Voto de silêncio
Socialistas respiram aliviados. Marina Silva deu sinais de que limitará seu veto ao deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO). Eles contam que ela não pretende hostilizar o presidente do PSB de Santa Catarina, Paulo Bornhausen, foto, filho do ex-presidente do antigo PFL Jorge Bornhausen. Ele se filiou com o aval de Eduardo Campos.

Espionagem internacional
A presidente Dilma recebeu em audiência Neelie Kroes, uma das vices da União Europeia. Ela disse que “a presidente Dilma demonstrou sua forte crença na cooperação multilateral na governança da internet”. E sentenciou: “Apoio essa linha”.

O programa
As prioridades do programa de governo do candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, segundo um dirigente tucano, são: “destravar a economia, combater a corrupção, estabelecer regras estáveis para o mercado e profissionalizar o funcionamento das agências reguladoras”. Não é conhecida ainda a abordagem para o social.

PSB na rede
O PSB estuda criar sistema de participação direta dos filiados, via Internet, para que tenham peso e possam interferir nas votações o PSB na Câmara, Senado, câmaras de vereadores e assembleias legislativas. Já foi batizado de “PSB em rede”.

Nova ponte
O ingresso da presidente da CNT e senadora Kátia Abreu ao PMDB foi bem recebido no Palácio do Planalto. Ela estabelece ponte com o setor do agronegócio. Historicamente, estes empresários resistem em apoiar o PT.

Agora vai. O senador Cristovam Buarque (PDT-DF) embarcou de mala e cuia na campanha presidencial do socialista Eduardo Campos (PE).

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial