quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Panorama Político (Ilimar Franco)

Dominado
      
       A pressão dos 11 deputados do Nordeste para apoiar Eduardo Campos, não deve mudar a posição do Solidariedade a favor de Aécio Neves. Seu presidente, o deputado Paulo Pereira da Silva (SP), garante que os cerca de 37 segundos que o partido tem na TV ficarão com o tucano. O Paulinho sentencia: “Vamos apoiar o Aécio. Quem decide isso não são os deputados. É a Executiva Nacional”.
Uma no cravo, outra na ferradura
Os elogios aos governos dos ex-presidentes Fernando Henrique e Lula, feitos pelo candidato do PSB ao Planalto, Eduardo Campos, integram uma rede para pescar dois tipos de eleitores. Os que estão cansados do PT e que não querem a volta do PSDB. E os que não creem no êxito dos tucanos mas querem os petistas fora do governo. Os estrategistas do socialista consideram que a presidente Dilma tem um núcleo duro de 25% enquanto os tucanos tem 10%. Por isso, ele trata de adular este setor da sociedade porque não seria inteligente atacar os seus gurus. Uma postura agressiva provocaria reação imediata do núcleo duro dos adeptos de Lula e FH.

Só os incompetentes e os amadores não sabem que em política até a raiva é combinada

Nelson Jobim
Ex-presidente do STF e relator da Constituinte, ontem, na sessão alusiva aos 25 anos da Constituição de 1988

Vento a favor
As respostas a duas perguntas, na pesquisa Sensus para o PSDB, animaram os tucanos. Os que querem um governo diferente são 52,9%. E 55% dos entrevistados disseram que seu poder de compra se reduziu neste ano em relação a 2012.


Língua solta
A Associação dos Delegados da Polícia Federal fez um pedido de explicações ao senador Pedro taques (PDT-MT). Num vídeo de uma palestra, Taques diz que ‘a Constituiçao determina que todo o poder emana do povo. Se fosse de deus, seria uma teocracia, e não uma democracia. Se emanasse dos delegados da PF seria uma merda’.
Quebra cabeças
Na Paraíba, como no Ceará, o principal problema do PMDB não é o PT. A unidade dos partidos que apoiam o governo Dilma passa por um acordo entre o ministro Aguinaldo Ribeiro (Cidades), do PP, e o senador Vital do Rego (PMDB).

Lula, o ‘showman’
Um séquito de funcionários e visitantes cercou o ex-presidente Lula, ontem, em sua passagem pelo Congresso. Os dirigentes petistas contam com esse magnetismo para alavancar seus candidatos em 2014. Lula já determinou a redução de sua agenda internacional. Na cúpula, o que se diz é que será a primeira vez que um líder carismático fará campanha fora do cargo e sem ser candidato.

A recomposição
Pressionado pelo PT e pelos aliados locais, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB) começou a sinalizar que vai concorrer ao governo de Alagoas. Com Renan Filho de candidato, o senador começou a ver sua aliança desidratar.

Água mole em pedra dura
O ex-presidente Lula aproveitou o almoço com senadores, ontem, para tentar convencer Blairo Maggi (PR-MT) a concorrer ao governo. Disse que seria ótimo se ele voltasse e que teria seu apoio. Blairo tem dito que nem de graça se candidata.

A Cúpula do PMDB não acredita que os descontentes consigam realizar uma pré convenção neste ano. Avaliam que o movimento é um jogo de pressão.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial