domingo, 22 de dezembro de 2013

Panorama Político (22) - O Globo (Ilimar Franco)

A chapa Eduardo/Marina 
               O candidato do PSB, Eduardo Campos, espera convencer Marina Silva a ser sua vice. Ele quer fechar a chapa em janeiro. As suas intenções de voto dobram com a presença dela na chapa. A Federação das Indústrias de Brasília tem pesquisa, na qual, diante desta informação, Eduardo empata com Aécio Neves. Os tucanos estão apreensivos e os petistas com os olhos bem abertos. (Foram ouvidos 1.128 eleitores de 22 a 27 de novembro no Distrito Federal.)

A sorte está lançadaA oposição aposta na volta dos protestos na Copa e no desgaste da presidente Dilma, como em junho. O custo de sua realização e o preço dos ingressos seriam o combustível. O governo acredita que o fenômeno não se repetirá. A população estaria com medo de voltar às ruas depois que o movimento foi apropriado pela violência dos radicais. E, mais interessada no futebol e no desempenho do Brasil. Ninguém sabe o que vai acontecer. Mas a população está dividida sobre a validade de novos protestos na Copa. A Gazeta do Povo (PR) publicou pesquisa nacional do Instituto Paraná Pesquisas, na qual 47,6% apoiariam estas manifestações e 47,2% não.
“Não há como virar a página, porque é um fato relevante (o mensalão) que nossos adversários vão explorar. O PT vai ter que conviver com isso”.

Ricardo Berzoini
Deputado federal (PT-SP) e ex-presidente nacional do partido

O plano de voo de Lula
A manutenção da aliança PT/PMDB no Rio é o objetivo do ex-presidente Lula. Para segurar o PT no governo Sérgio Cabral (RJ), ele defendeu junto aos petistas que, até março, o próprio aliado vai se convencer que a candidatura Pezão é inviável.


O especialista
O vice Michel Temer convidou semana passada o presidente da Fundação Ulysses Guimarães, deputado Eliseu Padilha (RS), para integrar a coordenação da campanha à reeleição da presidente Dilma. Em 1998, Padilha foi um dos coordenadores, ao lado de Eduardo Jorge, da campanha à reeleição do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

Bola fora
Desfeito o mistério. Na Esplanada dos Ministérios o comentário é que o gelo entre o ministro do STF, José Dias Toffoli, e a presidente Dilma é porque ela estaria preterindo suas indicações e sugestões para vagas no STJ e tribunais federais.

Aposentados querem mais
O presidente do Solidariedade, deputado Paulo Pereira da Silva (SP), está marcando conversas do tucano Aécio Neves com sindicalistas. A primeira delas será com os aposentados, dia 18 de janeiro. "Ele vai se comprometer com garantia de aumento real de salário", garante Paulinho. Na fila, reunião com José Rainha, do MST da Base.

Na lista de espera
Apesar de ministro, Moreira Franco (Aviação Civil) não tem a mesma relação com a presidente Dilma que Gustavo do Vale (Infraero). É com este que Dilma trata do setor. Vale era um dos poucos assessores do 2º escalão na recepção no Alvorada.

Espelho, espelho meu
No café da manhã com jornalistas, a presidente Dilma pediu para a repórter Luciana Lima: “Me imita agora!”. Dilma gostou, riu muito e partiu para o abraço. Dizem que o humorista Gustavo Mendes, imitador oficial, ficou no chinelo.



A bancada do PMDB no Senado vai aumentar. Depois de longo processo, é uma questão de dias o ex-governador Marcelo Miranda (TO) assumir.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial