sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

Panorama Político - 23-01-2014 (O Globo - Ilimar Franco)

O Rio foi colocado de molho               

                           O candidato do PSDB ao Planalto, Aécio Neves, não terá candidato tão cedo ao governo do Rio. Para os aliados, Bernardinho só entrou na roda para retardar uma decisão. Os tucanos dizem que Aécio espera pela definição do cenário e citam possível aliança com o PMDB. “Em política, às vezes, jogar parado é a melhor tática”, sentencia o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB).

Fora das quatro linhas
Na reunião, anteontem, em Curitiba, Jérôme Valcke, secretário-geral da Fifa, chegou a afirmar: “Se eu tivesse poder, diria que não tem Copa na Arena da Baixada”. A tensão marcou o encontro com o presidente do Atlético, Paulo Petraglia. Valcke ficou ‘enlouquecido’ quando Petragia anunciou que haveria um jogo teste em 22 de fevereiro. Ele tirou o fone do ouvido, pediu para falar em francês (ao invés do inglês), para se expressar melhor, e lascou: “Não vai ter teste nenhum. O estádio não tem gramado. E se houver um jogo, não vai ter gramado na Copa”. O drama persiste. A obra não pode ser tocada à noite. A Arena fica em área residencial, e há lei do silêncio.

A nomeação de Josué Gomes da Silva para o Ministério será na cota da presidente Dilma e não na do PMDB. O Afif Domingos entrou na cota dela e não na do PSD

Henrique Eduardo Alves
Presidente da Câmara dos Deputados (PMDB-RN)

Rolezinho no Planalto
O rolezinho será tratado oficialmente no Planalto dia 29. O secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, vai reunir-se com a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping. Presentes, as ministras Marta Suplicy e Luiza Barrios.

Fugindo da faca
Os líderes receberam bem o pedido do Planalto de uma lista de prioridades na liberação das emendas. Avaliam que a lista vai protegê-los contra o corte que o ministro Guido Mantega (Fazenda) anuncia em fevereiro. A cota de cada parlamentar para emendas individuais é de R$ 14,6 milhões, sendo R$ 7,3 milhões para ações em Saúde.

Ecumênico
Os assessores dos partidos de oposição também participaram da reunião sobre o Orçamento Impositivo na SRI. A lei trata das emendas de todos os parlamentares, independente de sua posição diante do governo no exercício.

Não basta plantar, tem que adubar
A cúpula do PMDB se diverte com porta-vozes da presidente Dilma cobrando apoio à nomeação de Josué Gomes da Silva, filho de José Alencar, para o Desenvolvimento. E lembra que, o ex-presidente Lula quando nomeou José Gomes Temporão na Saúde, negociou previamente a paternidade com o governador Sérgio Cabral (RJ).

Na pressão
O senador José Sarney (PMDB-AP), intensificou as pressões para que sua filha, a governadora Roseana Sarney (MA) concorra ao Senado. Alega que se ela não disputar, dará munição a seus adversários e fragilizar seu candidato ao governo.

Conto da carochinha
O ex-presidente Lula impôs à presidente Dilma à nomeação de Arthur Chioro para a Saúde. Assessores do Planalto afirmam que não passa de lorota a historieta de que ela se impressionou com sua gestão em São Bernardo do Campo (SP).

Manchete do site do PSD: A Justiça absolveu o ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab em ação sobre supostas irregularidades no caso Controlar.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial