quarta-feira, 14 de maio de 2014

Panorama Político - 14-05-2014 (O Globo - Ilimar Franco)

PMDB pede socorro a Lula
         Os senadores do PMDB reclamaram ontem, num encontro com o ex-presidente Lula, da condução da campanha da reeleição da presidente Dilma. Pediram que ele interviesse para melhorar a relação e a operação política. Lula ouviu e respondeu dizendo que ele tem dito e  tem falado. Os senadores, entre eles Renan Calheiros (presidente do senado), José Sarney (ex-presidente), Eduardo Braga (líder do governo), Eunício Oliveira (líder do PMDB) e Romero Jucá (líder do governo na gestão Lula) cobraram maior sensibilidade da presidente e do PT para com os aliados.

Dobradinha Dilma - Pezão
O discurso da oposição tem sido o de que o governo Dilma é uma obra inacabada. Mas entre os estrategistas da reeleição está sendo preparada uma agenda de inaugurações para o início de junho. No Rio, por exemplo, está prevista a entrega da Transcarioca em solenidade que colocará sob holofotes a presidente Dilma (PT) ao lado do governador Luiz Fernando Pezão (PMDB). Em seguida, a assessoria de ambos planeja colocá-los noutro palanque para entregar um trecho do Arco Metropolitano. A ideia do marketing da presidente é o de fazê-la percorrer os canteiros de obras espalhados Brasil afora.


Eles estão na deles. Querendo criar um clima. Mas eu e a maioria do partido continuamos firmes com a candidatura própria. Não mudou nada
Gilberto Kassab
Presidente do PSD e candidato ao governo paulista, que está sendo vendido como vice ora do PSDB ora do PMDB


Quem viver, verá
No governo, corre solta a visão de que na Copa os protestos terão como protagonistas, de forma predominante, movimentos sociais organizados. Isso sinalizaria atos contidos, ao contrário da violência liderada por grupos não convencionais.


As coisas como são
Os aecistas pressionam para evitar a coligação PP-PT em apoio à reeleição da presidente Dilma. Mas o presidente do partido, senador Ciro Nogueira (PI), garante que só falta definir a data na agenda da presidente para fazer o anúncio. A briga é por 1’30’’ do PP na TV. Sem coligação, Aécio Neves leva 30 segundos e a oposição fica com um minuto.


O tempo na TV
Sem o tempo do PP, os especialistas calculam que a presidente Dilma terá cerca de 13 minutos dos 25 de propaganda eleitoral. O tucano Aécio Neves em torno de 4 minutos e o socialista Eduardo Campos algo próximo de 1 minuto e 40 segundos.


Abatido pela dengue
O presidente do PROS, Eurípedes Jr, está desde ontem na cama com dengue. Mas para evitar confusão avisou que não se meteria nas eleições estaduais, sobretudo no Ceará do governador Cid Gomes. Arrefeceu no partido a pressão para mudar o ministro da Integração, mas o apoio à presidente Dilma ainda não tem data marcada.


Sintonia fina
O DEM brigava sozinho ontem na Comissão Mista por reajuste maior do Imposto de Renda. O líder do DEM, deputado Mendonça Filho,cobrou de Aécio Neves reforço de peso. Apareceram Mário Couto (PA) e Cyro Miranda (GO).


Banheira!!
Avaliação do PSDB de Pernambuco é a de que não elege deputado federal se lançar candidato próprio ao governo. Esta também é a visão do PSB em Minas Gerais. Se tiverem candidato ao governo não elegem deputado federal no estado.


Os tucanos de Minas estão atacando o empresário, e candidato ao Senado pelo PMDB, Josué Gomes da Silva, porque ele é vice-presidente da Fiesp.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial