domingo, 8 de junho de 2014

Panorama Político (08) - O Globo - Ilimar Franco

O ex-presidente Lula assumiu as negociações para manter o PR na aliança à reeleição da presidente Dilma. Para dar o seu tempo de TV, o PR condicionou que o presidente do partido, Alfredo Nascimento, concorra a vice na chapa de Eduardo Braga (PMDB) ao governo do Amazonas. Os peemedebistas rejeitam a ideia, mas Lula deixou claro que não vai perder o apoio do PR.

Mal-me-quer
A presidente Dilma está especialmente preocupada com a candidatura do petista Alexandre Padilha ao governo de São Paulo. Ele acabou ficando isolado. Perdeu o PDT, potencial aliado, para o PMDB de Paulo Skaf; e não ganhou o PR. O usineiro Maurilio Biagi Filho, filiado ao PR, havia começado conversas, mas acabou desistindo. A avaliação do comando da campanha de Dilma é que Padilha está fragilizado eleitoralmente neste momento, o que pode afetar o desempenho de Dilma em São Paulo, maior colégio eleitoral do país. Enquanto isso, Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB) trabalharam para entrar no estado.

“Até aqui só o bandido delator falou. O ministro [do STF Marco Aurélio Mello] determina que sejam ouvidos os que foram mencionados por ele.É o que eu mais queria”
José Aníbal
Deputado federal (PSDB-SP) citado no processo do cartel do metrô de São Paulo.

A casa é sua
O PMDB vai tentar conter convencionais mais exaltados contra a reedição da aliança Dilma e Temer para não causar constrangimento a presidente, terça, na convenção. Ela só discursará depois de apurados mais da metade dos votos.



Não há vagas
A presidente do Chile, Michelle Bachelet, iria pernoitar em Cuiabá, após jogo da seleção de seu país contra a Austrália. Ela ficaria hospedada na casa do governador Silval Barbosa (PMDB), mas a ideia morreu depois da operação da PF que atingiu o governo. Bachelet cogitou se hospedar na casa de uma família chilena, mas a segurança vetou.

Agenda cheia
PMDB e PDT travaram disputa para ver em qual convenção a presidente Dilma irá primeiro, terça-feira. Os pedetistas ganharam a parada. Ao meio-dia, será o primeiro partido a formalizar o apoio à reeleição. No PMDB, ela irá às 16h.

Volte sempre!
De olho em garantir o retorno dos turistas que vierem à Copa nos próximos meses, o Ministério do Turismo vai intensificar a promoção do Brasil no exterior no segundo semestre. O governo estuda aumentar o orçamento da pasta e projetá-lo em dólares e euros, já que a maior parte do gasto será com moedas estrangeiras.

Casamento em Las Vegas
Na véspera das convenções para formalização das candidaturas presidenciais e aos governos estaduais, o clima é ruim entre PSB e Marina Silva. O apoio à reeleição de Geraldo Alckmin (PSDB-SP) tensionou ainda mais a relação.

No limite
Dirigentes do PSB estão esgotados com as exigências de Marina Silva. Antes da definição em São Paulo, um pessebista foi questionado se o apoio ao PSDB não a contrariava. “Ela não tem que achar nada. O PSB cedeu demais”. 

Na véspera do início da Copa, quarta-feira, vai estrear tour combinado aos palácios da Alvorada e do Jaburu, que não era aberto à visitação.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial