quinta-feira, 12 de junho de 2014

Panorama Político (12) - O Globo - Ilimar Franco

A força que o PMDB do Rio demonstrou na convenção do partido, anteontem, pode comprometer a candidatura da presidente Dilma à reeleição mais do que o previsto pelo PT. O ministro Moreira Franco (Aviação Civil) afirma que é "inconcebível" o ponto a que chegou a relação entre os dois partidos. "A falta de convivência adequada pode se tornar um impeditivo e afetar Dilma", disse.

“A presidente Dilma levou o tempo de TV, mas não levou o PMDB como um todo. A convenção mostrou que 40% do partido não está à venda”
Leonardo Picciani
Deputado federal PMDB-RJ


A questão é matemática
O PSB do Rio tenta escapar da aliança com o PROS ao governo estadual por um problema objetivo: a manutenção de sua bancada na Câmara. O deputado Glauber Braga (PSB) avançou o sinal anunciando a desintegração da candidatura de Miro Teixeira (PROS), por saber que seu partido pode sair perdendo. Com PSB e PROS coligados, e sem Romário (PSB) à reeleição, as vagas afunilam. Hugo Leal (PROS) e Alfredo Sirkis (PSB) são considerados os mais fortes pelas votações de 2010, e será difícil para a aliança fazer mais cadeiras. Deputados pressionam Romário a desistir do Senado, sem sucesso.

Osso duro
Não é simples acabar com a candidatura de Miro Teixeira (PROS) ao governo. Sua manutenção é parte do acerto de Eduardo Campos e Marina Silva para ela engolir o apoio do PSB à reeleição de Geraldo Alckmin em São Paulo.


#canseiFarto de esperar a decisão do governador Cid Gomes (PROS-CE) sobre quem apoiará à sucessão, o senador Eunício Oliveira (PMDB) negocia com o PR a indicação de Roberto Pessoa para candidato a vice e de Inácio Arruda (PCdoB) à reeleição ao Senado. SDD e PSD, que estavam com Cid, conversam agora com Eunício para o governo.
Menor ainda
A cúpula do PMDB calcula que a presidente Dilma tem menos de 40% do apoio do partido. Pelos números da convenção, a reedição da chapa foi aprovada por 59%. Desses, 20% votaram em consideração ao vice, Michel Temer.

A conferir
A procura por aviões da FAB por autoridades para a Copa do Mundo diminuiu em relação à Copa das Confederações. Pegou mal fotos de deputados, senadores e ministros em redes sociais no ano passado fazendo tour pelo país com amigos e familiares para acompanhar os jogos. Tiveram que ressarcir os cofres públicos.

Dando uma forcinha
A obstrução feita pela oposição às votações na Câmara até que seja cancelado o decreto da presidente Dilma que regulamenta os conselhos populares impulsionou o recesso branco imposto pelos deputados durante a Copa do Mundo.

Ganhando tempo
O governo respira aliviado com o cancelamento das sessões do Senado e da aproximação do recesso branco. Temia que os parlamentares não conseguissem suportar a pressão que vem do STF para aprovar a PEC da Magistratura.

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) acabou sendo convidado pela presidente Dilma para a abertura da Copa, hoje, no Itaquerão.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial