quarta-feira, 18 de junho de 2014

PANORAMA POLÍTICO (15) - O GLOBO - ILIMAR FRANCO

Suprapartidáriosrnador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), e o presidenciável Eduardo Campos (PSB) acertaram a formação de 40 comitês no estado. Serão instalados um em cada uma das 29 regiões administrativas, e os demais na capital. Os comitês “Edualdo” (Eduardo + Geraldo), conta um dos estrategistas do PSB, servirão como QGs, recebendo dissidentes de PSD, PTB e PDT com Dilma.

Caras novas
Dos 27 senadores que terminam seus mandatos este ano, pelo menos 12 não vão disputar a reeleição. Um grupo, do qual fazem parte Pedro Simon (PMDB-RS) e Ruben Figueiró (PSDB-MS), por exemplo, deixa a vida pública por conta da idade. José Sarney (PMDB-AC) ainda não decidiu. Outros, perderam espaço nos seus partidos e terão de disputar cargos com menos prestígio. É o caso de Ana Rita (PT-ES), que cederá seu espaço a João Coser, ex-prefeito de Vitória, e terá de disputar a deputada estadual; e de Cyro Miranda (PSDB-GO), que deve perder a vaga para o deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO).


“O decreto dos conselhos populares cria um poder legislativo paralelo, cujos membros não são eleitos, mas nomeados pela presidente”
Francisco Dornelles
Senador (PP-RJ)


Camarote vip
O presidenciável Eduardo Campos (PSB) foi convidado a assistir ao próximo jogo do Brasil, terça-feira, na casa de Romário, no Rio. O baixinho, pré-candidato ao Senado pelo partido, chamou um grupo de amigos e políticos para torcer pela Seleção na partida Brasil x México. Campos ainda não respondeu ao convite.


Eu garanto
O PSD jura que não abandonará a candidatura da presidente Dilma à reeleição, independente das negociações com o PSDB, em São Paulo. Para estancar boatos, publicou no site dia da convenção (25) com uma foto de Dilma.


Contra-ataque
Incomodados com o veto de tucanos à indicação de Gilberto Kassab como vice de Geraldo Alckmin ao governo de São Paulo, dirigentes do PSD ameaçam romper composições feitas com o PSDB nos estados.


Desandou
O ambiente entre PSB e Rede já foi melhor. A proximidade das convenções, os desacertos entre o partido de Eduardo Campos e o grupo de Marina Silva, e a estabilização nas pesquisas deixaram a chapa de mau humor. Pessebistas reclamam que os vetos de Marina estão segurando o crescimento de Eduardo.


Segurando as pontas
O PT delegou aos senadores que não são pré-candidatos a tarefa de acompanhar as matérias em tramitação e discussão no Senado. O restante já está cuidando de suas campanhas nos estados e só voltará depois da eleição.


Enquadrado
Depois de estrilar contra o apoio ao PMDB, sobrou ao PT do Maranhão a indicação do suplente de senador na chapa Lobão Filho ao governo e Gastão Vieira ao Senado. Será Raimundo Monteiro.


A cúpula do PSB não engoliu ação do deputado Glauber Braga de detonar sem combinação a candidatura de Miro Teixeira (PROS) ao governo.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial