sexta-feira, 20 de junho de 2014

PANORAMA POLÍTICO (20) - O GLOBO - ILIMAR FRANCO

 A desistência de Miro Teixeira em concorrer ao governo a dez dias do fim do prazo das convenções despertou corrida dos partidos em busca do apoio do PROS e do PSB, que somam dois minutos na propaganda de rádio e TV. Esse tempo faz diferença para Anthony Garotinho (PR), Marcelo Crivella (PRB) e Lindbergh Farias (PT). Equilibraria a disputa na TV com o governador Pezão (PMDB).

Tempo move os candidatos
Com o apoio de 15 partidos, o PMDB de Pezão tem quase dez minutos da propaganda eleitoral e busca a adesão do PROS. “Nossa aliança é um coração de mãe, sempre cabe mais um”, disse o deputado Pedro Paulo (PMDB). O pré-candidato do PT, Lindbergh Farias, tem cinco minutos. Se convencer Miro Teixeira e os socialistas, chega perto de Pezão. Petistas que estão negociando com o PSB e o PROS ofereceram aliança na chapa proporcional como forma de atrair os dois, em especial os socialistas, mais vulneráveis à oferta. Anthony Garotinho (PR) e Marcelo Crivella (PRB) têm pouco mais de um minuto, cada. 


“Vou procurar as direções do PROS e do PSB para tentar ver se é possível construir uma frente no Rio.” 

Lindbergh Farias 
Senador (PT-RJ) e pré-candidato ao governo


Sincericídio
Depois de duas horas de conversa ao vivo com blogueiros, na qual opinou que não era só a “elite branca” entre os que xingaram a presidente Dilma no Itaquerão, na abertura da Copa do Mundo, uma assessora avisou ao ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral) que ele estava sendo chamado ao gabinete presidencial.

Mistério intencional
O PP ainda não sabe como será definido apoio à Presidência em 2014. Estados contrários à Dilma Rousseff, como Minas Gerais, preferem decidir no voto, mas o presidente, Ciro Nogueira, escolherá o instrumento na terça, véspera da convenção.


Ouvidos fechados
O governador de Minas, Alberto Coelho (PP), lidera grupo contra reeleição. Prega neutralidade e acusa Ciro de não ouvir o partido. “Ele deveria consultar o oráculo do PP, Francisco Dornelles, que sabiamente conduziu neutralidade em 2010". 


Dando uma força
A presidente Dilma Rousseff reeditou subvenção aos produtores de cana-de açúcar e de etanol do Nordeste para amenizar os efeitos da seca. Serão R$ 150 milhões aos que produzem até 10 mil toneladas de cana por ano e outros R$ 350 milhões aos produtores de etanol.


Incompatível
O presidente do PMDB do Rio, Jorge Picciani, vai deixar a coordenação da campanha à reeleição do governador Luiz Fernando Pezão. Decidiu concorrer a deputado e avalia que ficaria sobrecarregado com as duas coisas.


A arte de enrolar
O PR vai decidir amanhã, na convenção nacional, que deixará para o dia 30 definição se apoiará a reeleição a presidente Dilma ou optará pela neutralidade. Até lá, negociará com o PT e o PSDB para ver em que lado ganha mais ficar.


Eduardo Suplicy (PT-SP), candidato à reeleição, tem dito que foi ao médico e ele garantiu que o senador aguenta mais oito anos de mandato.

0 Comentários:

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial